Toma que o filho é teu!

Quem parte e reparte e não fica com a melhor, ou é bobo ou não entende da arte!
Está óbvio nessa proposta apresentada pelo ministro falastrão, sr. Paulo Guedes, que disse há cerca de uma ano e repetiu exaustivamente menos Brasília e mais o restante do país, apresenta um projeto da reforma tributária que, obviamente, tem um escopo e objetivo políticos. Por que vamos nos meter em brigar com os estados e municípios? Deixa essa tarefa para o Congresso Nacional! Não favorecer bancos e opções religiosas travestidas de órgãos filantrópicos, nem pensar! Ou seja, afinal de contas queremos a reeleição do nosso chefe maior. O negacionista da ciência.

%d blogueiros gostam disto: