Porque da Opção?

Por que da opção?
Na sua campanha antecipada pela reeleição, agora como opção prioritária e preferencial pelo norte e nordeste, o presidente Bolsonaro inaugura, hoje, a usina termoelétrica Porto de Sergipe, com a utilização de gás importado. A pergunta que se faz: O que é feito do nosso gás natural associado dos poços de petróleo? A além dessa incongruência, os compêndios de estudo sobre esse tipo de usina mostram com exaustão que não é a melhor opção em termos de custos de geração do MWh e correção quanto aos menores impactos no meio ambiente. A estranheza é ainda maior quando as fontes alternativas e renováveis de energia como a eólica que tem um excelente potencial nessas regiões e a geração solar fotovoltaica que cresce no nosso país em torno de 2 a 3 vez por ano.Essas fontes de energia podem ser grande utilizada nos períodos secos devido à alternativa bastante interessante de utilizá-las para atender a base elétrica do Sistema Interligado de Energia, beneficiando na compensação do acúmulo de água nos reservatórios das regiões Sul e Sudeste. Brasil um país estranho!

Publicado por hiltonferreiramagalhes

Engenheiro Eletricista/Eletrônico; Mestre em Ciências de Engenharia Elétrica-Sistema de Potência/COPPE-UFRJ; Mais de 4 décadas de experiência em projetos de engenharia e docência de 1º, 2º e 3º. Atualmente se dedica a projetos de eficência energética e geração fotovoltaica, a qual considera a do futuro bem próximo. Vide sistema off e on grid que crescem mais de 2 vezes por ano no Brasil. Excelente instrumento para obtenção de crédito de carbono.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: